VI FAEL

Está chegando a sexta edição do Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos!

Será de 28 a 30 de novembro de 2019, em São Paulo.

Inscreva seu trabalho em https://forms.gle/C2R65yzo9yxi4DjA9

Leia, mais abaixo, o edital de submissão de artigos e relatos de desenvolvimento. Para o concurso de produtos lúdicos, veja http://rebel.org.br/pt/concurso-rebeldias/

 

Comissão Organizadora Geral 

Gilson Schwartz – professor do Departamento de Cinema, Rádio e TV da Escola de Comunicações e Artes – Universidade de São Paulo

Ernane Guimarães Neto – presidente da Rede Brasileira de Estudos Lúdicos

Mario Madureira Fontes – professor na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, vice-presidente da Rede Brasileira de Estudos Lúdicos

Pá Falcão – secretária da Rede Brasileira de Estudos Lúdicos e consultora (Pá Falcão DHO & Games)

 

Comissão científica

Prof. Me. Ernane Guimarães Neto 

Prof. Dr.  Gilson Schwartz  

Prof. Dr.  Lucas Correia Meneguette 

Prof. Dr.  Mário Madureira Fontes

 

Comissão de trabalho

Entre em contato para fazer parte da comissão de trabalho do VI FAEL!

Fale conosco via contato@rebel.org.br ou em https://www.facebook.com/rebeludicos/

———————————————————————————–

EDITAL DE SUBMISSÃO: SESSÕES TÉCNICAS DO VI FAEL

O Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos (FAEL) reúne pesquisadores, alunos e profissionais da área de jogos e do brincar em oficinas e palestras interdisciplinares para fomentar o debate, ampliar o conhecimento e qualificar sua produção. Os candidatos podem se inscrever em três modalidades de trabalhos: artigo completo, resumo expandido ou relato de desenvolvimento. Aos resumos expandidos e relatos de desenvolvimento, serão reservados 15 minutos de apresentação no programa de Sessões Técnicas do VI FAEL; aos artigos completos, 20 minutos.

 

​1.​ MODALIDADES

​1.1.​ Artigos completos

Trabalhos que apresentam pesquisas já finalizadas, ou em estado avançado de finalização. Possuem a participação de pelo menos um Mestre ou Doutor e estão vinculados à Universidade através de projetos ou grupos de pesquisas. Devem ter um mínimo de sete (7) páginas e um máximo de dez (10) páginas, excetuando-se as referências e os anexos. O texto deve conter as seguintes seções (ou equivalentes): Resumo, Introdução, Métodos, Resultados, Discussão e Referências.

 

​1.2. Resumos expandidos

Pequenos artigos que mostram pesquisas em estado inicial de desenvolvimento, ou mesmo uma pesquisa finalizada, em nível de graduação ou pós-graduação. Devem ter um mínimo de quatro (4) páginas e um máximo de seis (6) páginas, excetuando-se as referências e os anexos. O texto deve conter as seguintes seções (ou equivalentes): Resumo, Introdução, Métodos, Resultados (esperados ou obtidos), Discussão e Referências.

 

​1.3.​ Relatos de desenvolvimento

Artigos com especificações técnicas, planos de desenvolvimento ou post-mortems, visando a apresentação de casos de trabalho e relatos de aplicação de técnicas de criação de regras para jogos, som, roteiro, desenho, animação e técnicas lúdicas afins. Devem ter um mínimo de quatro (4) páginas e um máximo de seis (6) páginas, excetuando-se as referências e os anexos. Sugere-se que contemplem alguns dos seguintes aspectos:

  • Equipe de desenvolvimento e funções
  • Alto conceito: gênero do jogo, plataforma de desenvolvimento, público-alvo e propósito (comercial, educacional), panorama temático
  • Aspectos estéticos (estilo e tom):
    • Estilo audiovisual (realista, caricaturista, abstracionista…)
    • Referências culturais (étnicas, históricas…)
    • Escolhas de paletas de cores e de paletas sonoras
    • Quadro emocional (sentimentos que o jogo procura comunicar)
  • Aspectos narrativos:
    • Sinopse da história
    • Principais personagens
    • Principais cenários
  • Mecânicas de jogo:
    • Objetivos
    • Movimentações, habilidades…
    • Fluxo do jogo
    • Sistemas diversos (câmera, pontuação, checkpoint, interface…)
  • Tecnologia empregada (papel, tabuleiro, softwares 3D, middleware de áudio, motor de jogo, shaders…)
  • Cronograma do desenvolvimento
  • Processo criativo, empecilhos, soluções
  • Material de divulgação (site, imagens, contato da desenvolvedora…)

​2. INSCRIÇÕES

A submissão do artigo deverá ser feita por um dos autores, por meio do sistema de submissões do VI FAEL, por meio de uma ficha de submissão e de arquivos anexos (preferencialmente em nuvem), devendo conter:

  • Título do projeto
  • Autores
  • Instituição
  • Modalidade
  • Resumo
  • Arquivo de texto (enviar via site de compartilhamento)

 

​3.​ FORMATO DOS TRABALHOS

  • O artigo deve ser enviado no formato “doc”, “docx” ou “odt”, tendo no máximo 10 MB.
  • Um artigo pode ter, no máximo, 5 autores. O corpo do artigo enviado deve conter o(s) nome(s) do(s) autor(es), os respectivos e-mails, e instituição.
  • A formatação geral do artigo deve ser a seguinte: fonte Arial 12, espaçamento de 1,5 linha, margens superior e esquerda de 3cm e inferior e direita de 2cm, com numeração progressiva de seções (1., 1.1., 2. etc.).
  • Os trabalhos serão submetidos exclusivamente pelo sistema de submissões do FAEL 6.
  • Todas as submissões devem ser originais, isto é, trabalhos inéditos, não-publicados, nem apresentados em quaisquer tipos de eventos. Qualquer obra que tenha sido previamente publicada, ou está sendo apresentada simultaneamente em eventos ou revista, poderá ser rejeitada pela organização do FAEL.
  • O autor responsável pela submissão se certifica de que o artigo não incorre em nenhuma ilegalidade.

 

​4.​ CALENDÁRIO DO VI FAEL

Os trabalhos do FAEL 6 seguirão o seguinte cronograma:

  • Prazo limite para envio dos artigos completos: 09 de setembro de 2019
  • Devolução para os autores fazerem correções: 07 de outubro de 2019
  • Entrega da versão final do artigo: 28 de outubro de 2019
  • Apresentação das sessões técnicas: 28 a 30 de novembro de 2019