Rebeldias do Mês – fevereiro/2019

 

O que este Oscar teve de lúdico

A indústria cultural é coisa séria, mas a brincadeira é inerente ao ser humano. Quando se fala no Oscar como principal premiação da indústria cinematográfica, a maioria das pessoas já sabe separar: “principal premiação” não significa o prêmio mais justo tecnicamente. Não significa tratar-se de um evento de cultura inteligentíssima nem de uma festa democrática; talvez mais apropriado seja dizer que é o evento “mais valorizado”, de preferência em dólares. Inegável é, no entanto, que os atores da indústria cultural mostram naquele circo o melhor que têm a oferecer; e são os que mais têm recursos para fazer e mostrar, portanto vejamos!

 

A brincadeira com figurino

Os atores Melissa McCarthy e Brian Tyree Henry apresentaram a categoria Melhor Figurino chamando atenção para o fato de que trajes compõem uma narrativa, na maioria das vezes, muito discreta.  Como se fosse uma jogadora que forçou nos trajes de sua personagem num jogo on-line, a atriz chegou a gesticular com um dos coelhos de seu vestido antes de anunciar que o figurino de Pantera Negra venceu.

 

O jogo da transmissão

Como espetáculo e negócio, a apresentação do Oscar é jogo competitivo. Como as emissoras têm direitos diferentes de acesso ao evento, as que ficam do lado de fora do teatro lutam para manter o espectador interessado em entrevistas gravadas no tapete  vermelho. Enquanto via num canal de TV os apresentadores comemorando que tinham DUAS posições à beira do tal tapete, você pode ter perdido a abertura com o Queen tocando We are the champions no outro canal! (você jamais cometeria esse erro de telespectador? Foi só o redator aqui?)

Conquistar audiência faz parte inclusive do jogo político, como lembraram o cineasta Spike Lee e o presidente dos EUA. Ganhando o primeiro Oscar de sua carreira, pelo Roteiro Adaptado de Infiltrado na Klan, Lee em seu discurso pediu aos estadunidenses que “recobrem sua humanidade” visando as eleições de 2020. Se por um lado Lee usou estrategicamente o recurso de que dispunha (um discurso para milhões de pessoas em rede), Donald Trump aproveitou para buscar holofotes para si criticando o cineasta em redes sociais _jogada tão banalizada pelos políticos de nosso tempo que, esperamos, deve perder força logo.

 

Jogo de equipes

Em geral, a cerimônia tem profissionais de destaque elogiando o trabalho em equipe. Os prêmios para Pantera NegraHomem-Aranha no Aranhaverso foram especialmente  celebrados por sua importância inclusiva, por representarem uma diversidade que não apareceria se não fosse o esforço coletivo. Contrasta a recepção ao prêmio de Melhor Filme para Green Book. Este não agradou tanto politicamente, justamente pela forma como apresenta uma amizade entre homens com peles de cor diferente. Mais uma vez, vale lembrar que, no jogo do Oscar, ser politicamente correto ou tecnicamente bom pode ajudar, mas o que decide o prêmio é uma votação secreta, cada membro da academia com um interesse na cabeça.

Homem-Aranha no Aranhaverso, que tem diversidade desde a capa, ganhou o Oscar de Animação. É a coroação de um jogo de equipe ainda  maior, transmidiático, pois o  herói é um sucesso multiplataforma: o jogo eletrônico de 2018 para esta personagem originária dos quadrinhos bateu recordes de venda para a Sony.

 

Assembleia discutirá o VI FAEL

A Rede Brasileira de Estudos Lúdicos vai reunir-se em assembleia no sábado, 16 de março, às 10h. Fechando o “ciclo puquiano” que teve como auge o V Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos, a associação fará mais um encontro na PUC-SP. Da assembleia devem sair decisões sobre a sexta edição do FAEL e sobre a eleição de diretores e conselheiros da associação no segundo semestre de 2019.  À rua Marquês de Paranaguá, 111 – Prédio 3, sala 311 (São Paulo, SP).

 

Lançamento

AlfaBeta Herói

Ludo Educativo

Neste jogo gratuito, problemas ortográficos devem ser resolvidos para que robôs gigantes sejam construídos.  Produzido pelo grupo de desenvolvimento Ludo Educativo, do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais. https://www.ludoeducativo.com.br/pt/play/alfabeta-heroi

 

 

Calendário

Em março, eventos para profissionais têm destaque

16.mar, 16h – 8a Joga REBEL – O encontro lúdico será no mesmo dia da assembleia da associação! Que tal combinar um almoço com seus amigos lúdicos entre um evento e outro? A entrada é gratuita, vamos jogar juntos, pode trazer seus jogos também! Se você ganhou uma moeda especial no V FAEL, traga  também! Mais informação em https://goo.gl/forms/SFHqmZLJ8Q8zmTmr2

Ao longo de março – Jogos de tabuleiro modernos para educadores – A oficina do grupo JEDAI acontece em cidades de SP, MG e RJ:
16 de março – Mogi das Cruzes
23 de março – Volta Redonda
30 de março – Uberlândia
Mais em https://www.facebook.com/grupo.jedai

18 a 22 de março  – Abrin –   Principal feira brasileira de brinquedos e puericultura. https://www.abrin.com.br

18 a 22 de março – Game Developers Conference – O tradicional evento profissional de desenvolvedores de jogos espera receber 28 mil pessoas em São Francisco, EUA, para sua 33a. edição.  Além das palestras, a GDC tem centenas de estandes expondo as novidades do mercado. https://www.gdconf.com

20 a 22 de março – Independent Games Festival – Evento atrelado à GDC, em que jogos independentes concorrem em diversas categorias por prêmios em dinheiro.

Confira os finalistas à principal categoria do IGF, o Seumas McNally Grand Prize:

Do Not Feed The Monkeys (Fictiorama Studios)
Hypnospace Outlaw (Jay Tholen, Mike Lasch, Xalavier Nelson Jr., Corey Cochran)
Minit (Kitty Calis, Jan Willem Nijman, Jukio Kallio & Dominik Johann)
Noita (Nolla Games)
Opus Magnum (Zachtronics)
Return of the Obra Dinn (Lucas Pope)

——————————–

#RebeldiasDoMes Número 11.

Participe: facebook.com/rebeludicos

Se ainda não é associado: rebel.org.br/rebele-se

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *